quinta-feira, 8 de março de 2012

Homofobia e ensino escolar


Se antes existia uma preocupação para estudar a homossexualidade, hoje o estudo se volta para entender a homofobia. Esse  estudo, dos motivos que levam alguém a ser homofóbico, é necessário devido a grande hostilidade sofrida pelos homossexuais.  Estudos desse tipo podem ainda ajudar os profissionais da educação a lecionarem sem uma visão homofóbica, retirando do  ensino até a homofobia velada.


Sendo a homofobia as diversas formas de preconceito, hostilidade e agressão contra alguém que se declara homossexual ou que  é declarado por outrem como tal, ela não vêm desacompanhada. O sexismo; que julga o sexo masculino como superior, o feminino  inferior, a heterossexualidade como o adequado e a homossexualidade sendo algo anacrônico; acompanha de perto as atitudes  homofóbicas.


Então, um educador não deve, ao lecionar, expor a ideia de que o sexo feminino é frágil e precisa de uma proteção masculina,  e muito menos tratar um homossexual como alguém diferente ou com algum problema. O profissional da educação não só deve  tratar a todos de forma igual, mas também pode ter certas atitudes para incluir a realidade homossexual no ensino. Como, se  ao fazer algum tipo de exemplificação e citar um casal, explicar par os alunos, se esse par for heterossexual, que não é o  único tipo e que existem outros tão normais quanto. Além disso, o professor pode criar debates em sala de aula sobre o  assunto, propondo uma discussão em que aborde o tema de todos os cidadãos, independentemente da sexualidade, serem iguais.  Logo, todos merecem o mesmo respeito. Isso faz com que a ideia adquirida pelo senso comum, sobre a sexualidade em geral,  seja desmistificada.



6 comentários:

  1. Nessa!
    Concordo com você as escolas tem que falar sobre a homossexualidade nas escolas não tapar com sol na peneira, ou seja, não velar e falar isso não acontece. Invez de deles conversarem sobre o homossexual eles esconde e falam que isso não existe. Acho que as escolas estão muito preconceituosa com isso, tem um dia desses que vi uma garota sendo expulsa por causa que estava namorando a namorada.
    Acho isso bem estranho que um casal hetero pode namorar no colégio e já o homossexual é privado por causa das crianças é adolescentes se eles ja podem ter filho, então eles podem ver 2 pessoas do mesmo sexo namorando não é?.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, Rodrigo. Penso que se é proibido namorar na escola essa regra deve ser aplicada tanto para casais hétero quanto homo, e não só aos homossexuais. Creio que se existe uma regra ela é válida independente da opção sexual de alguém. Outra questão é a descriminação contra homossexuais que mostram seu afeto em público, pois não há nada que proibi um casal hétero de andar de mãos dadas, logo um casal homo tem o mesmo direito.

      Excluir
  2. Homossexualismo é um assunto tido como "delicado" por muitas pessoas. Em minha escola, até mesmo um professor já demonstrou aversão a tal tipo de relação. Até de doente já chamaram os homossexuais.
    Acho que são esses tipos de preconceitos bobos e sem sentido que impedem o avanço da 'nação'.
    Ótimo texto Vanessa, parabéns!
    http://daquioitentaanos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Layla, a homofobia é um problema seríssimo que a sociedade moderna enfrenta. Pois, o sexismo, principalmente enfrentado pelas mulheres no decorrer da humanidade, julga o sexo masculino como algo superior, sendo que não existe nenhuma orientação ou sexo superior. Fico muito triste, como estudante de licenciatura, ao ver colegas de profissão com uma visão de mundo tão individualista e preconceituosa. Também, ao ver em sala de aula o preconceito dos alunos um para com os outros devido a opção sexual. Creio que falta humanidade para os homens.
      Obrigada pelo comentário!!

      Excluir
  3. Muito bom!

    www.priscilafantini.blogspot.com.br

    beijos

    ResponderExcluir